Logo Somapay

Blog da Somapay >

10 dicas para sua empresa dimi...

10 dicas para sua empresa diminuir impostos e taxas

25 de abril de 2022

Gestão de Pessoas

Não é novidade que a alta carga tributária é um dos grandes obstáculos para quem tenta empreender no Brasil. O volume de taxas e impostos que incidem sobre a atividade produtiva pode comprometer a saúde financeira de boa parte das empresas abertas no país.

Entretanto, há algumas medidas que podem reduzir o impacto destes compromissos. Continue a leitura para descobrir dez dicas para diminuir impostos pagos pela sua empresa e ganhar um fôlego em suas finanças.

1. Adote cartões pré-pagos

Uma forma moderna de gerenciar as despesas de sua empresa é a adoção dos cartões corporativos pré-pagos. Além da segurança, agilidade e facilidade de controle dos gastos, esta modalidade representa mais economia com a redução das taxas bancárias que incidem sobre as formas tradicionais de pagamento.

2. Reduza o pró-labore

O pró-labore é taxado como todas as obrigações da folha de pagamento. Sobre ele é preciso recolher FGTS, INSS, férias etc. Uma forma de diminuir estes custos é reduzir o valor do pró-labore.

Porém, essa medida só é possível caso a empresa atue sob o regime de Lucro Real. Neste caso, é possível optar pela distribuição de lucros aos sócios, o que pode representar uma economia de até 47,5% sobre o total retido.

O limite para esta redução é o valor do salário mínimo, pois não é possível recolher contribuições sobre valores menores. Havendo lucros acumulados em sua empresa, você pode compensar a redução elevando as retiradas mensais destes lucros, que são isentas de imposto de renda.

3. Reveja o enquadramento da empresa

A partir de um planejamento das finanças do seu negócio, avaliando previsão de receitas, despesas e expectativa de lucro, verifique qual o regime de tributação mais adequado para sua empresa.

Com alíquotas menores e pagamento em guia única, o Simples Nacional é a melhor alternativa para os pequenos negócios, com arrecadação de até R$ 3,6 milhões por ano. 

Já as empresas maiores têm duas opções de tributação: a primeira é o Lucro Presumido, onde a tributação recai sobre uma margem de lucro pré fixada em lei. Caso a empresa registre lucro maior, o cálculo será sobre o todo efetivamente aferido. A segunda opção é o Lucro Real, cuja alíquota chega a 9,25%, com PIS e Cofins cumulativos, o que garante desconto de créditos em alguns valores.

4. Utilize notas fiscais eletrônicas (NF-e)

Além de reduzir custos e facilitar o processo de faturamento, a NF-e evita falhas comuns no processamento manual das notas fiscais, como erros de digitação. Isso pode reduzir despesas com retrabalho e com multas por problemas no lançamento das operações.

5. Tenha uma reserva para os tributos

Manter suas finanças organizadas é essencial para não sofrer com os impostos e taxas. Depois de acertar o melhor enquadramento para seus negócios, planeje todos os custos com os tributos. Não descuide do calendário destas obrigações e evite atrasos nos pagamentos, o que pode gerar o grande custo com juros e multas.

O ideal é, a partir deste planejamento, separar uma reserva para quitar todos os tributos, para fugir dos momentos de aperto. Assim, você não corre o risco de ter que recorrer a alternativas como empréstimos, por exemplo, para ficar em dia com o fisco.

Estas são algumas dicas para sua empresa diminuir impostos pagos e melhorar suas finanças. É claro que a eficácia dessas medidas vai variar de empresa para empresa, mas o cuidado com a gestão dos tributos é essencial para a sobrevivência do seu negócio.

6. Faça um planejamento tributário

O planejamento deve ser feito com antecedência e com especialistas em legislação. Eles vão realizar uma análise profunda e minuciosa de cada característica da empresa. Essa ação tem como principal objetivo economizar de forma segura.

A companhia que tira proveito do conhecimento que se tem sobre tributos, balanço financeiro e saúde do fluxo de caixa tende a se sobressair no mercado. Mediante a atitudes lícitas é possível diminuir encargos.

Para realizar o planejamento é preciso analisar alguns tópicos primordiais. Podendo ser obtidos por meio da margem de lucro, receita bruta, histórico empresarial e despesas operacionais.

Montar uma planilha ajuda os parâmetros a ficarem organizados e simular contas hipotéticas em outros enquadramentos são práticas recomendadas. Com isso, é possível entender qual regime harmoniza melhor com a estratégia da instituição.

7. Adeque a empresa corretamente

Manter todo o fluxo organizacional fluindo de forma adequada é essencial. Isso traz uma grande facilidade para a vida do gestor. O controle financeiro de cada setor precisa condizer com a realidade e ter os papéis das atividades para mostrar como reduzir a carga tributária.

Os contadores e administradores junto ao diretor do setor poderão por intermédio de indicadores, relatórios individualizados, fluxo de caixa, análise e manutenção, fornecer os dados contábeis.

O objetivo de toda essa adequação correta do financeiro é averiguar como reduzir impostos da empresa. Cada repartição terá a sua especificidade para essa redução. Aqui a empresa é observada em pequenos fragmentos e não como um bloco único.

8. Organize-se para evitar atrasos

Deixar as contas desorganizadas e vencidas é uma decisão que pode levar empresários à falência. Isso porque contas vencidas por conta da negligência podem acarretar diversos processos e multas com juros exacerbantes.

Além disso, o gestor terá de arcar com todos os custos processuais decorrentes desse atraso. É muito comum ver empresas processadas perdendo seus bens em leilões, bloqueio de capital e dívidas recaindo sobre outros proprietários.

Devido à desordem, isso pode afetar a carreira pessoal e o nome da firma. Essa sonegação pode ser evitada apenas estabelecendo datas de pagamentos e suas devidas incidências. Junto a um bom contador pode se manter o controle e tranquilidade dessas tarefas.

9. Analise os incentivos fiscais

Existem diversos incentivos fiscais disponíveis que podem beneficiar a instituição. Sendo assim, é possível diminuir os impostos a serem pagos. O governo oferece programas de incentivo, mas para usufruir desse benefício é necessário contribuir com o desenvolvimento da região ou apoiar projetos de responsabilidade social.

A Lei Rouanet oferece a empreendimentos a possibilidade de destinar parte dos impostos a outras finalidades. Isso ajuda projetos culturais e fomenta a economia local, gerando um abatimento do valor no IRPJ (Imposto de Renda de Pessoa Jurídica). É necessária uma pesquisa para saber se esse incentivo é válido para a empresa.

O REFIS (Programa de Recuperação Fiscal) é outro incentivo que tem como objetivo regularizar débitos empresariais. Administrado por órgãos federais e disponibilizado uma vez por ano, esse programa tem um leque de oportunidades para devedores.

O programa mais recente lançado em 2018 se chama PERT (Programa Especial de Regularização Tributária). É um sistema de parcelamento especial do Simples Nacional. Para fazer parte dele é necessário dar uma entrada de 5% da dívida como confirmação do parcelamento.

10. Avalie dividir o negócio

Muitas empresas atualmente exercem diferentes funções dentro do mesmo local. Nesse caso é interessante pensar em fazer a divisão de cada setor. É uma opção mais elaborada de redefinir toda a cadeia de funcionamento. Com isso, cada fragmento se torna responsável por sua produção.

Sendo assim, pode-se optar em qual regime tributário é mais adequado para cada segmento. Por reduzir a base de cálculo a divisão além de cortar a parte tributária vai gerar alíquotas muito menores em cada atividade.

A gestão dos tributos é essencial para a sobrevivência do negócio. Para oferecer um produto de qualidade que atenda as necessidades com o menor custo. Não se esquecendo de sempre consultar uma financeira especializada.

As medidas citadas são algumas opções de como reduzir imposto na empresa e melhorar o gerenciamento financeiro. Analisar o quadro de funcionamento da sua corporação antes de tomar qualquer decisão se faz necessário, pois existe uma variação da eficácia em cada caso.

Transforme o sistema de pagamentos da sua empresa com a Somapay!

Somos uma empresa que atua há sete anos no mercado com o propósito de gerar bem-estar financeiro para as pessoas com soluções confiáveis e sem as burocracias de bancos tradicionais.

Hoje, mais de 1.000 empresas em todo o Brasil já realizaram o pagamento da folha pela Plataforma Somapay. Com as soluções Somapay, nossos clientes têm mais produtividade no pagamento de folha e seus colaboradores recebem seus salários em dia com uma ampla rede de benefícios.